Pubicado em: qui, abr 3rd, 2014

Restos mortais de dançarina são enterrados nesta quinta em Belém

Fernanda Trindade, 21 anos, estava desaparecida desde dezembro.

Reconstituição do caso foi marcada para a próxima segunda-feira (7).

Está sendo velado desde a noite da última quarta-feira (2) o corpo da dançarina Fernanda Trindade do Nascimento, de 21 anos, desaparecida desde dezembro quando saiu para um passeio de moto aquática em Cotijuba. O sepultamento  está marcado para ocorrer às 13h desta quinta-feira (3), no cemitério Santa Izabel, emBelém.

Familiares e amigos foram até o velório dar o último adeus à jovem, após a confirmação de que os restos mortais encontrados em uma ilha eram de Fernanda. O corpo foi velado em uma igreja no bairro da Marambaia.

Para o pai da dançarina, Raimundo Nascimento, ter encontrado o corpo da filha vai ajudar nas investigações. “O fato de agente ter encontrado os restos mortais da Fernanda não quer dizer que a investigação parou, ela vai continuar, talvez até melhor”.

Segundo a família, era vontade da jovem ser enterrada ao lado da avó. “Não é fácil não ter mais a Fernanda com a gente, mas ela vai ficar dentro do meu coração os momentos alegres, porque ela era uma pessoa muito feliz”, conta a mãe da jovem, Fátima Trindade.

Entenda o caso
O corpo da dançarina de 21 anos foi encontrado há 9 dias na ilha de Arapiranga, próximo a Barcarena. Segundo a polícia, Fernanda estava acompanhada do empresário Mario Sergio Nogueira. Em depoimento, o empresário afirmou que a dançarina caiu na água depois de uma forte onda atingir a moto aquática. A família informou que Fernanda não sabia nadar.

fernanda trindade (Foto: Reprodução/ TV Liberal)
Fernanda estava desaparecida desde dezembro.
(Foto: Reprodução/ TV Liberal)

Sergio foi indiciado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar e responde o processo em liberdade. O laudo de necropsia ficou pronto, mas segundo o Instituto Médico Legal (IML) não foi possível apurar a causa da morte devido o estado avançado de decomposição do corpo.

O diretor do IML, Cláudio Marçal, descartou a possibilidade de a jovem tenha sido baleada ou atingida na cabeça. “Foi feito um exame minucioso da parte óssea, tanto do crânio quanto da coluna vertebral, membros inferiores e não encontramos nenhuma lesão traumática que justificasse uma causa violenta de morte”.

Ainda esta semana o exame deve ser encaminhado para a polícia e a reconstituição do caso foi marcada para a próxima segunda-feira (7). Segundo a Polícia Civil, o exame de DNA se junta as outras provas que estão no inquérito.

Fonte: G1 Portal da Globo

Sobre o Autor